A COLUNA VERTEBRAL E SUAS CURVAS ANATÔMICAS.

coluna dor transparenteA coluna vertebral, também conhecida como espinha dorsal, é a espinha de todo o corpo, e é responsável para te sustentar contra a força da gravidade.

A coluna vertebral (ou espinha dorsal, ou coluna) é o sistema complexo de osso que suporta o corpo de animais vertebrados, ou seres vivos com uma estrutura esquelética de osso e / ou cartilagem, como seres humanos e muitos outros animais. No recém-nascido a espinha constitui aproximadamente 40 % da sua altura, e continua a aumentar de tamanho até cerca dos 18 anos de idade, enquanto se mantêm as mesmas proporções e com respeito ao corpo de que os elementos que o compõem.

Muitos pensam erroneamente que, dada a posição do bebê enrolado dentro da barriga da mãe, a espinha ao nascer é cifótica, ou que está sob a forma de um C; Alguns estudos científicos têm mostrado que, no entanto já durante a gravidez são formadas curvas fisiológicas da coluna vertebral que definem a forma em S clássica da coluna. Mas pode acontecer que a criança, devido a um local incorreto dentro da barriga da mãe ou de um parto traumático, que nasceu com curvas retificadas da coluna vertebral, que se não for corrigido, de alguma forma pode afetar o seu desenvolvimento normal e o bom funcionamento do sistema nervoso.

Áreas da Coluna Vertebral

A coluna vertebral humana é formada por 33 vértebras, dividido em cinco áreas como se segue:

  • curvas da coluna vertebral7 vértebras na área cervical, correspondente à parte do pescoço, chamado vértebras cervicais;
  • 12 vértebras na área do tórax, o que corresponde à parte central da parte de trás, as chamadas vértebras torácicas ou dorsais;
  • 5 vértebras na região lombar, o equivalente a parte inferior das costas, o chamado vértebras lombares;
  • 5 vértebras na região sacral, localizado perto da pelve, chamados vértebras sacrais;
  • 4 vértebras na zona do cóccix, localizado logo abaixo do sacro, chamados vértebras cocciginas.

Observando a coluna vertebral de frente, na ausência de patologias, é linear / reta; olhando de perfil, em vez disso, podemos notar dois tipos de curvaturas, referidos como:

1) Cifose é uma curvatura fisiológica da coluna vertebral com convexidade posterior. Fala-se de curvas cifóticas no que diz respeito à área do peito e do cóccix da coluna.

2) E uma lordose fisiológica, a curvatura da coluna vertebral de convexidade anterior. Fala-se de curvas lordóticas, que são a coluna cervical e lombar.

As curvas que se formam na coluna servem para dar força e flexibilidade e também contra a força da gravidade, que é constantemente submetida à pessoa. Se a coluna for completamente linear / reta seria muito elástica e menos resistente do que a que é.

Cervical

A região cervical contém as vértebras C1 à C7, e é dividido em:

coluna cervical1) Coluna cervical superior: composto da vértebra C1 (também chamado de atlas) e a vértebra C2 (também chamado axis). O atlas tem a forma de um anel e é desprovido do corpo vertebral; o axis tem uma protuberância (chamado processo odontoide), que é o eixo em torno do qual o atlas pode mover-se, permitindo a rotação da cabeça em ambas as direções. As duas vértebras não têm disco intervertebral entre eles.

2) Coluna cervical inferior: composto da vértebras C3, C4, C5, C6 e C7. São vértebras menores do que as torácicas e lombares.

Tórax / região dorsal

coluna torácicaA região dorsal ou torácica (à esquerda) contém as vértebras que vão de T1 a T12. As vértebras nesta parte do corpo aumentam de tamanho à medida que eles descem e são articulados com as costelas.

 Lombarcoluna lombar desenho

 A região lombar (direita) contém as vértebras variando de L1 a L5,
que tem um corpo volumoso.

A região do sacro (logo abaixo da lombar) contém as vértebras que vão de S1 a S5, que estão fundidas em conjunto para formar o sacro.

A região do cóccix (logo abaixo do sacro) contém as vértebras que vão desde a Co1 a Co4, que estão fundidas em conjunto para formar o cóccix.

Exceto o atlas e Axis, que têm formas especiais, a vértebra é normalmente constituída por um corpo cilíndrico coberto por uma placa de osso, que contém um tecido ósseo esponjoso. Todas as vértebras tem um furo (neuroforame), através da qual passa a medula espinal, a principal linha de comunicação entre o cérebro e o sistema nervoso periférico. Ramificam a partir da medula espinhal, os nervos que levam a energia da vida a todos os órgãos do corpo humano.

Disco intervertebral

vertebra e disco intervertebralEntre uma vértebra e outra (excluindo aquelas do sacro e cóccix) estão os discos intervertebrais, formações fibro-cartilaginosa compostas por um anel externo fibroso e um núcleo chamado pulposo no interior, que consiste de um gel deformável, mas resistente à compressão.

Os discos intervertebrais são essenciais para o bem-estar da coluna, como eles absorvem as pressões a que está sujeito e dar mobilidade a coluna vertebral. Infelizmente podem sofrer diferentes tipos de patologias (geralmente indicadas com o nome de discopatias), o que pode levar à dor e mobilidade reduzida.

A coluna tem funções diferentes, revelando uma parte essencial do bem-estar humano:

Suporta o nosso corpo, garantindo estabilidade e equilíbrio, e que nos permite ficar de pé (capacidade que nos distingue dos invertebrados).

Ela nos permite andar e movimentar assumindo várias posições no espaço, tais como flexão, extensão, lateralização e rotação.

Protege o sistema nervoso (medula espinhal), a qual desliza por dentro e a partir daí se espalha através dos nervos para todos os órgãos vitais.

Atua como um amortecedor / almofada, no caso de trauma.

Por estas razões, é importante cuidar da sua coluna, devido às condições em que está submetida a possíveis torções e movimentos posturais ou da coluna vertebral, mesmo na ausência de sintomas de dor. As vantagens que se obtêm em ter uma estrutura da coluna bem alinhada e com boa mobilidade são muitas e todas são capazes de influenciar na qualidade de vida.

Um sistema nervoso que funciona de forma otimizada, permitindo o livre fluxo de energia vital para todos os órgãos do corpo e permitindo alcançar um estado de bem-estar físico e mental completo, também chamado de homeostase.

A melhora de muitos dos sintomas relacionados com a alteração de postural e desalinhamento vertebral.

Menos chances de problemas relacionados aos discos intervertebrais como hérnias discais.

Prevenção / retardamento de doenças degenerativas como a osteoartrose.

O Quiropraxista, graças ao uso de ferramentas de diagnóstico, tais como exame postural, exames ortopédicos, neurológicos e raios-x , é possível avaliar a condição de coluna do paciente na frente dele e determinar o plano mais adequado de cuidado com ele, mesmo tendo em conta os sintomas de apresentação e de outros fatores , como idade, nível de atividade física e ao trauma sofrido no curso de suas vidas . Quiropraxia corretiva é capaz de restaurar as curvas da coluna através da utilização de ajustes específicos e adequados , acessórios e exercícios posturais , ampliando os resultados e se mantendo por um longo tempo.

Procure um Quiropraxista e viva bem e com plenitude…

Clínica de Quiropraxia em São Paulo

Para Agendar sua consulta ligue: 011-99466-2260

Atenciosamente;
Dr. Fabio Corsini Motta –

Fonte

Muito além do “CRECK”

Muito além do “creck”

Muito além do “creck”Quando você ouve a palavra “Quiropraxia”, o que lhe vem à mente é algo parecido com a imagem ao lado? Então reveja seus conceitos!

Para a grande maioria das pessoas a Quiropraxia está diretamente associada ao som ocasionado por algumas técnicas utilizadas no tratamento. Os ajustes do tipo HVLA (High Velocity-Low Amplitude) impressionam pela velocidade e posicionamento para correção, bem como pelo “creck” que geralmente acompanha o movimento. Tais técnicas são perfeitamente seguras se realizadas por um profissional Quiropraxista devidamente habilitado após uma minuciosa avaliação do paciente. E, além disso, o escopo de atuação do quiropraxista formado de acordo com as diretrizes da OMS e do MEC estende-se para muito além da utilização de manipulação ou mobilização articular que produzem estalos, estralos, ou numa linguagem mais apropriada, Cavitação.

Muitas pessoas tem medo deste barulho e por isso tem medo de ir ao quiropraxista. Mas o que estas pessoas não sabem é que existem diversas outras técnicas que podem ser utilizadas, as quais não desencadeiam cavitação, nem mesmo utilizam movimentos rápidos e posicionamentos “radicais”. ImagemEntre elas podemos citar a técnica Activator Methods, SOT, técnicas diversificadas com uso de ‘drop’ (aquele mecanismo de alavancas presente na maioria das macas de Quiropraxia), Gastron, ART entre outras.

O quiropraxista devidamente formado, antes de partir para a aplicação de qualquer técnica em você, irá fazer uma avaliação minuciosa, adotando os procedimentos que melhor se adequam ao seu caso. Se você tem medo do estalo, comente com seu quiropraxista, pois assim o tratamento se dará por caminhos que sejam mais confortáveis para você.

Procure por profissionais devidamente habilitados com curso universitário.

Devemos lembrar que levou tempo para o corpo atingir certo grau de degeneração, então é normal e compreensivo esperar um determinado tempo para sua recuperação.

Removendo-se a subluxação articular e devolvendo o bom funcionamento e uma congruência ideal para articulação, há um alívio dos sintomas e remissão da dor.

Procure um Quiropraxista e viva bem e com plenitude…

Para Agendar sua consulta ligue: 011-99466-2260

Atenciosamente;

Dr. Fabio Corsini Motta –
fabio.ipq@gmail.com
Quiropraxia Clínica – Escolha Quiropraxia e Viva bem.

Fonte: Quiroblog

Contra DOR CERVICAL, QUIROPRAXIA e EXERCÍCIOS são MELHORES do que REMÉDIOS

Contra dor cervical, quiropraxia e exercícios são melhores do que medicamentos

Novas pesquisas mostram que consultar um quiropraxista ou praticar simples exercícios são ações mais eficazes para aliviar dores no pescoço do que depender de remédios contra a dor.

The New York Times, 3 de janeiro de 2012 Quiropraxia é melhor contra Dor Cervical / Pescoço do que Remédio segundo Pesquisa

O novo estudo é uma das poucas comparações que colocam lado a lado vários tipos de tratamento para dor cervical, um problema que afeta 75% dos norte-americanos em algum momento de suas vidas. Enquanto muitas pessoas procuram tratamento quiroprático, as evidências científicas sobre sua eficácia ainda são, na melhor das hipóteses, limitadas.

Mas o novo estudo, publicado nos “Anais de Medicina Interna” (The Annals of Internal Medicine), constatou que o tratamento quiroprático e simples exercícios feitos em casa foram mais eficazes na redução da dor do que o uso de medicamentos como aspirina, ibuprofeno ou narcóticos (tais como morfina, heroína e di-hidrocodeína).

“A diferença no resultado entre os tratamentos foi diminuindo ao longo do tempo de observação, mas continuaram existindo,” disse o Dr. Gert Bronfort, um dos autores do estudo e professor de pesquisa naNorthwestern Health Sciences University in Minesota. “Mesmo após um ano de observação, ainda haviam diferenças entre o grupo que utilizou medicamentos e o que fez quiropraxia.”

Dores cervicais moderadas e agudas são alguns dos mais frequentes motivos que levam uma pessoa a procurar atendimento médico, gerando milhões de consultas todos os anos. Para os pacientes pode ser difícil lidar com este problema. Em alguns casos a dor e a rigidez surgem sem explicação, e há muitas opções de tratamento. Fisioterapia, analgésicos e manipulação espinhal são as opções mais comuns, mas o Dr. Bronfort quis descobrir porque existe tão pouca pesquisa relacionada ao tema.

“Existia um vazio na literatura científica em termos de quais são os melhores tratamentos,” ele disse.

Dr. Gert BronfortPara realizar a pesquisa, o Dr. Bronfort e seus colegas recrutaram um grande grupo de adultos com dor cervical sem causa específica. Os sujeitos, ao todo 272, foram contatados através de um grande plano de saúde e anúncios. Então os pesquisadores dividiram os participantes em três grupos, e os acompanharam por 3 meses.

Um dos grupos foi designado para consultar o quiropraxista em consultas de aproximadamente 20 minutos ao longo da pesquisa, fazendo uma média de 15 consultas. O segundo grupo foi designado para utilizar remédios comuns contra a dor como Paracetamol e – em alguns casos, com indicação médica – medicamentos mais fortes como narcóticos e relaxantes musculares. O terceiro grupo se encontrou duas vezes com fisioterapeutas que os instruíram a realizar exercícios simples e leves para o pescoço, os quais podiam ser feitos em casa. Eles foram aconselhados a fazer de 5 a 10 repetições de cada exercício, pelo menos 8 vezes ao dia.

Após 12 semanas, as pessoas nos grupos que não usaram medicamentos estavam significantemente melhores que aquelas que utilizaram medicamentos. Cerca de 57% daqueles que consultaram quiropraxistas e 48% dos que fizeram exercícios relataram que sentiam 75% menos dor. Já no grupo que utilizou medicamentos a redução da dor foi de 33%.

alivio da dor

Um ano depois, quando os pesquisadores voltaram a checar os resultados, 53% dos sujeitos que receberam tratamento quiroprático continuaram relatando pelo menos 75% de redução da dor, resultado similar ao encontrado no grupo dos exercícios. Mas entre os que usaram medicamentos, houve apenas 38% de redução da dor.

Dr. Bronfort disse que foi uma “grande surpresa” ver que os exercícios caseiros foram tão eficientes quanto as seções de Quiropraxia. “Nós não esperávamos que os resultados seriam tão próximos”, ele disse. “Mas eu acho que estas são boas notícias para os pacientes.”

Além da limitada capacidade de redução da dor, os medicamentos tiveram pelo menos mais um ponto negativo: as pessoas continuavam a toma-los. “Um ano depois, as pessoas do grupo dos medicamentos continuaram usando uma grande quantidade de medicação mais frequentemente do que durante o período de acompanhamento da pesquisa,” disse o Dr. Bronfort. “Se você continuar tomando medicação por um longo período, então você está correndo mais riscos de desenvolver sintomas colaterais causados pelos medicamentos, tais como problemas gastrointestinais.”

Ele também demonstrou preocupação com o fato de que a dependência dos remédios faz com que a pessoa não seja ativa no tratamento e não tenha domínio sobre sua condição física, diferentemente dos outros grupos.“Nós achamos que é importante os pacientes serem habilitados a ter o máximo de controle sobre sua condição física,” ele disse. “Este estudo mostra que eles podem desempenhar um importante papel no seu próprio tratamento.”

Devemos lembrar que levou tempo para o corpo atingir certo grau de degeneração, então é normal e compreensivo esperar um determinado tempo para sua recuperação.

Removendo-se a subluxação articular e devolvendo o bom funcionamento e uma congruência ideal para articulação, há um alívio dos sintomas e remissão da dor.

Procure um Quiropraxista e viva bem e com plenitude…

Para Agendar sua consulta ligue: 011-99466-2260

Atenciosamente;

Dr. Fabio Corsini Motta –
fabio.ipq@gmail.com
Quiropraxia Clínica – Escolha Quiropraxia e Viva bem.

Fonte: ‘The New York Times’; 3 de janeiro de 2012; – http://well.blogs.nytimes.com/2012/01/03/for-neck-pain-chiropractic-and-exercise-are-better-than-drugs/

Fonte: Quiroblog

Efeitos colaterais da QUIROPRAXIA versus MEDICAMENTOS para DOR de CABEÇA.

Quiropraxia versus Medicamentos para dor de cabeça

Alguma vez você já parou e se perguntou: “… que tipo de médico devo ir para o tratamento das minhas dores de cabeça?” Para tomar uma decisão informada, convém olhar para os efeitos colaterais de cada opção de tratamento acarreta e, em seguida, considerar os prós e contras de cada tratamento.

Tem sido relatado que 45 milhões de americanos sofrem de dores de cabeça, a maior parte diariamente. A maioria conseguem lidar com a dor, mas outros podem se tornar totalmente desmotivados devido a dor de cabeça. A maioria das pessoas inicialmente recorrem a uma droga de balcão tal como um fármaco anti-inflamatório não-esteróide (AINE).

De acordo com o Conselho de Revisão Médica do About.com, complicações de AINE incluem a irritação do estômago (gastrite, úlcera), tendências hemorrágicas, insuficiência renal e disfunção hepática. Alguns AINEs (particularmente a indometacina) podem interferir com outros medicamentos usados ​​para controlar a pressão arterial elevada e insuficiência cardíaca e o uso prolongado de AINEs pode realmente acelerar a perda de cartilagem articular, levando a artrite prematura. Outra droga de balcão que geralmente é utilizada é o Tylenol (paracetamol), em que a toxicidade do fígado pode ser um forte efeito colateral (particularmente com o uso a longo prazo).

Aqui está o questão, pois apenas cerca de 60% dos pacientes respondem a um tratamento após três semanas de um AINE, os AINEs podem mascarar sinais e sintomas de infecção, e não pode ser previsto qual AINE irá funcionar melhor, e nenhum AINE provou ser superior em relação aos outros para o alívio da dor. Além disso, as estimativas de morte associada a AINE (causas principalmente gastrointestinais) variam entre 3,2 mil à 16.500 mortes por ano nos Estados Unidos. Outra preocupação é que por tempo prolongado, baixas doses diárias de aspirina, “… claramente têm o potencial de causar lesões Gastrointestinais, como 10 mg de aspirina por dia pode provocar úlceras gástricas.”

Outros podem recorrer esperançosos à medicamentos de prescrição para o alívio da dor. Um dos medicamentos mais frequentemente prescritos para dores de cabeça é a amitriptilina (vulgarmente conhecida como Elavil, Endep, ou amitrol). Este é realmente um antidepressivo, mas foi encontrado para trabalhar muito bem para alguns sofredores de dor de cabeça. Os efeitos colaterais incluem visão turva, alteração no desejo sexual ou habilidade, constipação ou diarréia, tontura, sonolência, boca seca, dor de cabeça (ironicamente), perda de apetite, náuseas, cansaço, dificuldade para dormir, tremores e fraqueza. Reações alérgicas como erupções cutâneas, urticária, coceira, dificuldade respiratória, aperto no peito, inchaço da boca, face, lábios ou língua, dor torácica, freqüência  rápida e / ou irregular cardíaca, confusão, delírios, pensamentos suicidas ou ações E MUITO MAIS são relatados.

Os prós e contras do tratamento quiroprático incluiu um relatório sobre as crianças menores de 3 anos de idade, onde apenas uma reação para cada 749 ajustes (manipulações) ocorreu (ela estava chorando, sem efeitos colaterais graves foram relatados). Em adultos, pode ocorrer dor transitória. Embora tempos tem sido relatado como causa de dor de cabeça, concluiu-se que o curso “… é um evento muito raro …”, e que “… não foi encontrada nenhuma evidência de excesso de risco de acidente vascular cerebral associado AVC com a quiropraxia em comparação aos cuidados primários”. Outro estudo convincente relatou que a quiropraxia é 57% mais eficaz do que o tratamento medicamentoso na redução da dor de cabeça e dor da enxaqueca!

Eles concluíram que a quiropraxia em primeiro lugar, drogas e cirurgia sendo a segunda e última opção.

Dr. Paul Curcio

Cuidados quiropráticos levam algum tempo para corrigir a coluna, dependendo do estágio da alteração da pessoa e sua adesão ao tratamento e orientações.

Devemos lembrar que levou tempo para o corpo atingir certo grau de degeneração, então é normal e compreensivo esperar um determinado tempo para sua recuperação.

Removendo-se a subluxação articular e devolvendo o bom funcionamento e uma congruência ideal para articulação, há um alívio dos sintomas e remissão da dor.

Procure um Quiropraxista e viva bem e com plenitude…

Para Agendar sua consulta ligue: 011-99466-2260

Atenciosamente;

Dr. Fabio Corsini Motta –
fabio.ipq@gmail.com
Quiropraxia Clínica – Escolha Quiropraxia e Viva bem.

Traduzido de: http://comparechiropractic.com

Hérnia de disco? Protrusão? Veja como acontece a protrusão de disco intervertebral.

Vídeo

Hérnia de disco? Protrusão? Veja como acontece a protrusão de disco intervertebral.
A Quiropraxia Clínica te ajuda a ter uma vida normal, de modo natural, seguro e eficaz.
Invista na sua saúde.
Quiropraxia é o melhor remédio para hérnia de disco protrusa e dores na coluna vertebral.

Quiropraxia, ciático, dor nas costas, hérnia de disco, bursite,tendinite, escoliose, lombalgia, dor de cabeça, cefaleia, enxaqueca, dor joelho, dor ombro, torcicolo, dor nos nervos, radiculopatia, artrite artrose, quiropata, quiroprático, qualidade de vida, bem estar.

Para maiores informações ligue: 011-99466-2260

https://quiropraxiaclinica.wordpress.com/